1- NUNCA ENTRE NA TRILHA SOZINHO

Por mais que o caminho pareça leve e você ache que tem um carro preparado, vá sempre com pelo menos mais um jipe. A companhia torna a aventura mais divertida e você ganha força extra nas horas difíceis. Se o jipe quebrar ou atolar, existe alguém para buscar socorro ou ajudá-lo a sair do buraco.

 

2- USE SEMPRE O CINTO DE SEGURANÇA

Um dos erros mais comuns, e isso não se aplica só aos iniciantes, é soltar o cinto de segurança ao entrar na trilha, por achar que não há perigo longe do trânsito. Muito pelo contrário, na trilha, dificilmente se sabe o que aparecerá depois da próxima curva, um simples buraco ou um toco no meio do caminho poderá causar um acidente grave.

 

3- ABASTEÇA SEMPRE ANTES DE ENTRAR NA TRILHA

Por mais econômico que seu 4x4 seja, abasteça antes de entrar na trilha. O terreno irregular altera muito o consumo do veículo, nos trajetos mais difíceis (como lamaçais e longos areões) ele pode até triplicar.

 

4- LEMBRE-SE SEMPRE DA PLANILHA

Se você vai percorrer uma trilha que desconhece, siga uma planilha ou alguém que saiba montá-la. Dessa forma, você saberá como voltar caso se perca ou não chegue a lugar algum.

 

5- NÃO SE ARRISQUE A TOA

As situações de perigo são tentadoras, mas podem ter conseqüências fatais. Se você não tem experiência, procure um caminho alternativo em vez de tentar vencer obstáculos difíceis. Mesmo se você se julga experiente, ultrapasse apenas depois que certifica-se que a manobra é segura.

 

6- NÃO ESQUEÇA OS MANTIMENTOS

As viagens for a de estrada são cheias de imprevistos. A estrada tranqüila na ida pode se transformar num mar de lama na volta, com uma simples chuva. Por isso esteja sempre preparado para passar uma noite no mato, mantendo seu jipe abastecido com água, alimentos não perecíveis, agasalhos e cobertores.

 

7- FAÇA CURSOS

Mesmo quem já esta com o pé na lama há muito anos tem sempre o que aprender. Assim, fique de olho nos cursos que podem ajudá-lo na trilha. Há aulas de pilotagem, noções de mecânica e de primeiros socorros. Maiores informações no site do Jeep Clube Campinas.

8- TENHA BOM SENSO

Nunca aja por impulso ou para impressionar os colegas de trilha. Antes de tomar qualquer atitude, pense, repense, analise por todos os lados os riscos e as possibilidades. Pode demorar mais, mas garante a saúde física e financeira no final da jornada.

9- MANTENHA DISTÂNCIA

Em um comboio fique o mais longe possível do carro da frente, sem perde-lo de vista. A distância pode evitar acidentes em casos de obstáculos repentinos. Também lhe dá espaço para pagar embalo em uma subida, por exemplo


10- LEVE PEÇAS SOBRESSALENTES

Mesmo que você não tenha noções de mecânica, leve peças sobressalentes; sempre haverá alguém no grupo que sabe dar um jeitinho de fazer o jipe chegar ao final da trilha. Pergunte ao seu mecânico o que levar. Providencie também uma cinta ou cabos ou cordas grossas, caso seja necessário rebocar o jipe.

 

11- CUIDE DE QUEM VEM ATRÁS

Há regras para andar em comboio. Uma delas é ser responsável pelo carro que vem atrás. Fique de olho no retrovisor, conferindo a cada minuto onde está o jipe de trás. Caso o perca de vista, pare e espere até ele aparecer. O jipe da frente vai agir da mesma forma com você, até que todos percebam o problema.

 

12- REVISE O JIPE NO FINAL

Se a trilha tiver muitos obstáculos, dê uma olhada geral no jipe antes de voltar ao asfalto. Veja se não existe alguma avaria, vazamento ou mangueira solta. Já em casa, mande lavar o jipe o mais rápido possível, para impedir que o barro seque e fique fortemente grudado nos sistemas mecânicos. Vale a pena também alinhar e balancear as rodas.

 

13- ASSOCIE-SE A UM JIPE CLUBE

Mesmo que você não seja afeito a reuniões sociais, vale a pena freqüentar um Jipe Clube. Assim, você terá companhia para os primeiros passeios e aprenderá com quem tem mais experiência.

______________________________________________________________________

DICAS DE SEGURANÇA:

 

Antes da Trilha:

 

• Faça uma verificação no veículo antes de partir

• Assegure-se das condições do veículo e pneus

• Avise a alguém aonde está indo e quando vai voltar

• Verifique mangueiras do radiador e correias em geral

• Verifique a água da bateria e se esta está devidamente fixada

• Veículos sem capota devem possuir barra de proteção (Santoantônio

Leve equipamentos de sobrevivência.

 

Durante a trilha

• Use sempre o cinto de segurança

• Não se arrisque quando houver possibilidades de fenômenos climáticos (chuva forte,neve etc.)

• Álcool e 4X4 não são compatíveis!

• Mantenha pernas e braços dentro do veículo

• Não fique em pé dentro do veículo.


BOAS MANEIRAS NA ESTRADA:

 

• A cortesia é contagiosa

• Se estiver sendo ultrapassado, dê passagem

• Veículos subindo morros têm a preferência

• Estacione o veículo fora da passagem• Dirigir em situações 4x4 exige habilidade e bom senso.

O que levar?

• Mapas da região

• Estojo de primeiros socorros

• Enxada ou pá

• Macaco hidráulico

• Caixa de ferramentas completa

• Cabos de conexão elétrica

• Extintor de incêndio

• Pneu sobressalente

• Calibrador, bomba de pneus e kit de reparo para pneus, uma lata de spray vedante e ar comprimido
• Substância vedante para radiador

• Cabo de reboque permeável

• Arame e fita isolante para mangueiras

• Óleo

• Luz sinalizadora e pilhas extras

• Lona, barraca e equipamentos para condições climáticas adversas

• Sacos de dormir

• Comida, água e acessórios de cozinha

• Uma boa faca

• Fósforos envoltos em plástico para evitar a umidade

• Rádio comunicador.

Se o carro quebrar?

• Fique calmo

• Permaneça junto ao veículo

• Use o rádio para comunicação

• Proteja-se das circunstâncias

• Não esgote sua bateria.


COMO DIRIGIR EM OBSTÁCULOS OU SITUAÇÕES MAIS PERIGOSAS:

 

Trilho no Solo. Se você estiver num trilho profundo na lama e não conseguir sair, cave duas pequenas trincheiras, num ângulo de 45°, à direita, e deposite o material que escavou dentro do trilho. Vá em frente devagar, e o carro deverá sair do trilho ou subir para a pista.Valas e Rios se você estiver prestes a cair numa vala, vá devagar e estabilize o veículo quando possível. Se a vala ficar muito larga, deixe o veículo entrar nela e dirija com as bordas dos pneus. Avalie os arredores e peça ajuda ao co-piloto - lembre-se de manter o veículo equilibrado na vala.

Ao atravessar um rio, saiba a profundidade da água antes de atravessá-la. Seja extremamente cuidadoso com correntes fortes de água e lembre-se de que olhar através da água límpida pode causar uma falsa noção da profundidade. Se não for possível ver o fundo, o co-piloto deve atravessar antes a pé para checar a real profundidade. Não deixe que cabos de vela nem distribuidores sejam molhados.

Se for enfrentar uma corrente de água profunda, desconecte a correia de transmissão do ventilador, evitando que água seja jogada no motor. A colocação de um papelão ou lona na frente da grade do radiador desviará a água. Verifique a localização da entrada de ar do veículo. Em alguns, esta se encontra abaixo do pára-choque, o que provocará a entrada de água no motor, causando o "calço hidráulico". Quando for atravessar, vá devagar para evitar a formação de uma onda na frente do veículo.

 

Profundidade da Água:

 

• Até as calotas - geralmente sem problemas

• Pára-choque - cuidado, verifique entradas de ar Faróis - cuidado

• Cobrindo os faróis - evite se puder.

Quando for atravessar um córrego tome cuidado com rochas e obstáculos submersos. Comece com um pequeno ângulo em relação à corrente. Se souber com antecedência que vai atravessar córregos, impermeabilize o sistema de ignição. Após atravessar um córrego, freie levemente para secar o sistema. Verifique também o diferencial e a caixa de transferência.

 

Poeira:

 

Ao dirigir em locais empoeirados, feche as janelas e ligue o ar-condicionado ou ventilação para pressurizar o interior do veículo, evitando assim a entrada de poeira. Assegure-se de que o sistema de recirculação esteja ligado. Se seu veículo for aberto (sem capota) abaixe o pára-brisa, fazendo com que a poeira atravesse o veículo.

 

Pressão dos Pneus:

Os pneus, junto com a tração 4x4 do jipe, são fundamentais para a condução no fora de estrada. Mas cada tipo de terreno acidentado é necessário saber o que fazer com a calibragem. Confira! Para a maior parte dos casos de condução fora de estrada é permitido manter as pressões adotadas em estrada. Todavia, em condições extremas valem as seguintes regras:

Lama - é permitido reduzir a pressão para aumentar a área de contato do pneu com o solo (capacidade de flutuação);

Rocha - manter a pressão normal. Reduzi-la significa aumentar o risco de "picotar" a anda de rodagem ou até cortar o pneu lateralmente;

Areia - sobre areia não compactada é permitido reduzir a pressão dos pneus para aumentar a tração;

Água - manter a pressão normal porque não será possível ver os obstáculos submersos.

OBS: Nunca use nos pneus de seu veículo pressão inferior a 16 lb/pol2. Em casos nos quais foi necessário reduzir a pressão, recalibre-os o mais rápido possível. Enquanto não recalibrar os pneus, dirija devagar e, sob nenhuma circunstân
ciacia, ultrapasse a velocidade de 80 km/h.

Retângulo de cantos arredondados: JEEP CLUBE JACAREÍ
Caixa de texto: Nosso negócio é lama
Dicas úteis